Anúncios

esqueci de repente

 

Esqueci de repente

o lugar onde guardei

o diário das minhas sensações.

E tive a ilusão de que tudo acabou

como uma exaustiva partida de xadrex.

Afundei-me na quietudem

no vazio da alma.

Como na almofada mais macia e cômoda

da minha sala de estar.

Baloucei-me no pensamento

de não ter pensamento nenhum

a pertubar o meu sossego.

Viver pelo lado mecânico da vida,

sem capacidade para mergulhar no âmago das coisas.

Fruir na alma

apenas o torpor das sensações de outrora,

como um menbro adormecido e inútil.

Sinto por vezes

um cansaço enorme de sentir

e procuro fugir de mim.

Eu sei que a melhor forma de viajar

confortavelmente nesta vida,

é embarcar num comboio tão veloz,

que toda a paissagem seja igual e sem sentido.

O meu comboio é excessivamente lento.

Pára em todas as estações,

em todos os apeadeiros da alma.

atente a todas as paissagens,

a todos os tons de verde,

a todas as nuvnes

ea todas primaveras.

Era demasiado confortável

a idéia de uma libertação total.

Veio aquele velho a arrastar a vida,

vieste tu de dedo acusador para a minha paz.

Lembra-me que é inútil fugir.

que pertenço á HUMANIDADE.

e que a AMO.

Que tenho olhos e ouvidos

para todas as coisas.

E que a minha ambição

é ABACAR O UNIVERSO!

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: