Advertisements

meu-canto

O meu canto

Eu canto o Amor, canto a Dor, canto a Alegria
Canto a inocência no sorriso das crianças
Canto á Deus que nos dá noite e o dia
Canto ao meu coração repleto de esperança!

O Amor é imortal, a Dor ás vezes passa
A Alegria contagia quem está triste
Mas o Amor de Deus, tudo ultrapassa
Amor maior que o Dele não existe!

Eu canto e não almejo nenhum prémio
Canto aos poetas, seresteiros, canto á lua
Canto ao proscrito exilado, e ao boêmio
Canto á mim, com minh´alma quase nua.

Porém se canto assim, também eu choro
Vendo o AMOR cruelmente assassinado
Nele não mais se crê, isso eu deploro,

E no silêcio do meu quarto eu oro
Com o coração aflito e amargurado
Que não morra o Amor! Á Deus imploro!

Advertisements

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: